Medo de abraçar novas aventuras

Atualizado: 24 de fev. de 2021

O que você precisa saber sobre o desconhecido


EscAolha um dos 8 incríveis layouts

"O que você vai ser quando crescer?" "O que vai fazer? Já escolheu?" Perguntas assim estão nos perseguindo desde que somos crianças. De certa forma, tudo isso fala sobre o desconhecido. Sobre as aventuras que viveremos e nos parece muito pesado pensar nisso tudo agora.


Como uma decisão tão importante da minha vida pode ser tomada enquanto ainda sou tão novo? É claro que a resposta àquelas perguntas da infância não é uma escritura registrada em cartório sobre o nosso futuro. Assim fosse, eu seria um motorista do caminhão de bombeiro. Como me empolgava ao ver aquele enorme caminhão com uma sirene tão

imponente rompendo os sinais e fazendo curvas ousadas para sua altura.


Confesso que até tentei fazer a prova. Mas não passei. E agora? Não era esse o meu sonho? Estudo mais e faço novamente? Ou embarco em outra aventura, outro rumo na minha vida?


No meu caso, acabei estudando mais e percebendo que a profissão de motorista do caminhão dos bombeiros não era apenas dirigir. Não era só salvar o gato em cima da árvore. Passava por socorrer pessoas feridas à beira da morte, bebês engasgados, corpos mutilados. De fato, não era pra mim.


Estudei e fui trabalhar como Administrador de Empresas. Números, planilhas, relatórios... Uma carreira menos arriscada, alguém poderia pensar. Mas uma decisão errada e famílias que estão sob sua administração perdem seu sustento.


Todas as decisões em nossa vida são, de certa forma, para abraçar novas aventuras. Viver o desconhecido. O grande problema é que ficamos pensando que se embarcarmos numa nova aventura estaremos, definitivamente, assinando um decreto que regerá o novo futuro dali em diante. Nem sempre é assim.


E talvez essa não seja a maior e mais importante preocupação que precisamos ter. O que precisamos de fato é saber se o que estamos fazendo impactará a vida dos outros de forma positiva. Se o que estamos fazendo servirá para glória de Deus, para espelhar e refletir a pessoa e os valores de Cristo. Essa deve ser nossa maior e mais importante preocupação.


Tudo bem! Mas como saber isso? Seria essa a pergunta de 1 milhão de reais?


Acredito que a nossa vida pode ser comparada a livro que ainda está sendo escrito. Muitas vezes pensamos que nós somos os autores da nossa vida. Que as páginas em branco devem ser todas escritas por nossas mãos, pelos nossos desejos, pelas nossas vontades, nossas preferências.


Imagine se Romeu ou Julieta estivessem escrevendo sua "bela" história de amor. Eu não sei o que aconteceria. Mas talvez o final poderia ter sido diferente.


Imagine agora se o próprio William Shakespeare estivesse inserido naquela trama. Ele poderia ter feito uma amizade com o casal e ter aconselhado a não tirarem a própria vida.

Poderia haver outra saída. Outras possibilidades. Nem sempre um "não" em nossa vida é necessariamente um problema. Talvez esse "não" seja a possibilidade de viver novas aventuras. Então por que temos tanto medo de viver essas experiências?


Somos gregários e acomodados. Não gostamos de grandes mudanças. Aquilo que aparentemente nos conforta é o que achamos ser melhor e nem sempre é assim. Devemos encarar os "nãos" da nossa jornada como intervenções do autor do livro que está sendo escrito: nossa vida!


Sim, precisamos ter certeza de que, apesar de sermos um personagem tão importante nesse livro, nós seremos felizes se o próprio Cristo for o autor e protagonista. Existimos para Ele brilhar! As linhas do livro da nossa vida só serão de fato felizes se deixarmos que Ele tome a caneta e escreva nossa história de acordo com a Sua vontade.


Pode até parecer estranho, intimidante ou até um abuso pensar que outra pessoa vai guiar nossos passos e decisões. Porém, essa é a única forma de descansar diante das decisões da nossa vida. Descansar e confiar que Ele mesmo está escrevendo e Ele mesmo é o protagonista. O que queremos é levar o Oscar; não o de melhor "Ator”, mas o de "Servo Obediente".


Servo é aquele que serve. Aquele que está disposto a oferecer o melhor para que os outros fiquem felizes, para que as necessidades sejam atendidas e as dificuldades vencidas.

Servo é aquele que faz tudo para que as coisas ocorram da melhor forma possível, para que não falte nada no decorrer dessa aventura chamada vida. O Senhor Jesus se tornou servo obedecendo ao Pai e entregando Sua vida para que nós tivéssemos vida.


Um Senhor assim... que dá a sua vida em favor dos seus servos. Viu como a posição de servo é diferenciada quando falamos de Cristo?


Não precisamos temer o incerto. Não precisamos nos assustar diante do desconhecido. Temos um Senhor que nos guia e está preocupado em escrever as melhores linhas do livro da nossa vida.


Ele sabe o que é melhor e tem na palma das suas mãos todos os nossos dias. Ele saberá o que acontecerá amanhã. Deixe que Ele seja o protagonista. Apenas siga o script.


É verdade que Ele espera que estejamos preparados para as oportunidades que apareçam em nossa vida. Procurar, pesquisar, estudar e se esforçar: tudo isso está ao nosso alcance e isso Ele não fará por nós.


Mas o resultado disso tudo, os tais “fatores exógenos”, aquilo que não temos como controlar, devemos deixar aos cuidados d’Ele, pois Ele sabe o que há de melhor para nós.

Aquilo que é desconhecido para nós Ele já sabe há muito tempo e pode nos guiar de acordo com o melhor para nossas vidas, desde que tenhamos o desejo sincero de viver uma vida para a Glória de Deus.


Eu te convido a entregar de vez a responsabilidade de escrever as próximas páginas da sua vida nas mãos d’Aquele que é fiel e que tem o melhor para você.


Assim, aquela pergunta da infância não será mais um peso para você, pois seja o que for, qualquer que seja o caminho a seguir, você saberá que a cada manhã há uma nova esperança.


O sol brilhando na janela do seu quarto, o pão sobre a mesa e você de pé mais um dia já são provas suficientes que Deus está ao seu lado para viver o desconhecido, as novas e grandes aventuras que Deus irá escrever.

27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo